Glaucoma em cachorro

Glaucoma em cachorro
Glaucoma

Glaucoma em cachorro: saiba mais sobre essa doença ocular grave

O glaucoma em cachorro é uma doença ocular grave que pode levar à cegueira dos pets. Essa enfermidade ocorre devido à degeneração do nervo óptico, causada pelo aumento da pressão intraocular.

No entanto, nem sempre é fácil identificar os sintomas desse mal, por isso é importante levar o animal ao veterinário oftalmologista assim que aparecerem quaisquer sintomas visíveis ou comportamentais.

Nesse artigo, saiba mais sobre os tipos de glaucoma, sintomas, prevenção e tratamento para que você possa cuidar da saúde ocular do seu amigão.

Assim como nós, humanos, os pets também podem apresentar alguns problemas de saúde, inclusive nos olhos. Um deles é o glaucoma em cachorro, uma doença ocular grave que pode levar à cegueira e, em casos mais extremos, até à eutanásia. Neste artigo, vamos te explicar mais sobre essa enfermidade, seus diferentes tipos, como identificar seus sintomas e o que fazer em caso de diagnóstico positivo.

cachorro com vermes
cachorro com vermes

O que é glaucoma em cachorro?

O glaucoma é uma síndrome que causa a degeneração do nervo óptico, frequentemente associada ao aumento da pressão intraocular. Em outras palavras, a doença afeta a circulação dos fluidos no olho do pet, de forma que eles ficam acumulados e causam pressão no nervo óptico, levando à lesão.

Existem dois principais tipos de glaucoma em cachorro: o primário e o secundário. No caso do glaucoma primário em cachorros, as causas podem estar relacionadas a problemas anatômicos no olho do animal, ou seja, é uma condição de herança genética. Já o glaucoma secundário em cachorros diz respeito a uma origem externa que pode ter causado o excesso de pressão intraocular, podendo estar relacionado a qualquer tipo de machucado, trauma ou lesão no olho do pet que esteja impedindo o fluxo de fluido.

Em geral, o glaucoma em cachorro não apresenta sintomas muito claros, e isso dificulta bastante a identificação da doença em seus estágios inicias. Por isso, é sempre importante observar o comportamento do seu pet, a fim de garantir um diagnóstico precoce.

No entanto, em estágios mais avançados, é mais fácil identificar alguns sintomas visíveis na aparência dos olhos do animal, como vermelhidão ao redor dos olhos, azulamento da córnea ou aumento do globo ocular, que podem indicar que a doença já está em estado avançado.

Além desses sinais visíveis, também podemos observar alguns sintomas comportamentais no cachorro com glaucoma. O animal pode, por exemplo, estar piscando mais do que o normal, friccionando as patas aos olhos com frequência ou apresentar sinais de sensibilidade à luz. Em alguns casos, a dor no olho pode levar o pet a apresentar sintomas mais graves, como inapetência, vômitos e diarreia.

Coronavirose
Coronavirose

Infelizmente, não há uma forma de prevenir o glaucoma em cachorro, já que a doença pode estar ligada a fatores genéticos e não tem relação com o estilo de vida do animal. Entretanto, é possível manter a saúde dos olhos do seu bichinho em dia levando-o regularmente a consultas oftalmológicas. Esse tipo de avaliação pode ajudar a identificar precocemente outras doenças oculares e, assim, iniciar um tratamento desde o início.

Além disso, algumas medidas preventivas, como manter o ambiente sempre limpo e higienizado, também podem ser úteis para prevenir complicações de outras doenças oculares que possam favorecer o surgimento do glaucoma em cachorro.

O tratamento do glaucoma em cachorro depende do estágio em que a doença se encontra no animal, bem como das causas e suas gravidades. Por isso, é importante lembrar que um diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso do tratamento.

Na maioria dos casos, o tratamento inicial é feito com uso de medicamentos analgésicos e anti-inflamatórios para aliviar os sintomas e diminuir a pressão intraocular. Em casos mais avançados, pode ser necessário recorrer a uma cirurgia a laser para realizar a drenagem artificial da cavidade intraocular. A escolha do tratamento mais adequado deve ser sempre feita por um médico veterinário oftalmologista.

Raças mais predispostas ao glaucoma em cachorro

O glaucoma em cachorro pode afetar diversas raças, mas algumas delas apresentam maior predisposição à doença. Entre os exemplos de raças mais sujeitas ao glaucoma em cães, podemos citar o Beagle, o Cocker Spaniel, o Poodle e o Pug.

O glaucoma em cachorro é uma doença ocular grave que pode levar à cegueira e até mesmo à morte do animal. Identificar seus sintomas precocemente é fundamental para garantir um tratamento adequado e controlar a doença. Por isso, é sempre importante levar o animal regularmente a exames oftalmológicos e observar seus comportamentos e aspectos físicos, procurando ajuda do médico veterinário o mais cedo possível ao perceber qualquer sinal de alteração na visão ou nos olhos do animal.

cachorro ofegante
cachorro ofegante

Sintomas do glaucoma em cachorro

O glaucoma em cachorro é uma doença ocular grave que pode causar perda de visão se não for diagnosticado precocemente. Infelizmente, essa enfermidade pode ser difícil de ser identificada porque os sintomas muitas vezes não são muito claros. Contudo, é importante ficar atento ao comportamento do seu pet para garantir que ele receba tratamento com antecedência.

Os sintomas comportamentais do glaucoma em cachorro envolvem a dor e sensibilidade nos olhos, que podem fazer o pet se sentir enjoado ou vomitar com frequência. Além disso, é essencial prestar atenção se o seu cãozinho estiver com produção em excesso de lágrima, piscando mais do que o normal ou levando as patas aos olhos, indicando que ele pode estar sentindo dor.

Por outro lado, os sintomas visíveis incluem vermelhidão ao redor dos olhos, azulamento da córnea e aumento do globo ocular. Quando os sintomas são visíveis, pode significar que o cãozinho já está sofrendo de uma deterioração avançada do nervo óptico e perdendo a visão.

Embora o glaucoma seja uma doença grave, é possível prevenir a perda de visão do seu pet com o diagnóstico precoce e tratamento adequado. Então, se você notar algum dos sintomas mencionados acima, leve seu cãozinho imediatamente ao veterinário oftalmológico para um exame completo.

Lembre-se de que quanto mais cedo o cãozinho for diagnosticado, maior será a eficácia dos medicamentos. Portanto, não perca tempo e preste atenção a qualquer alteração no comportamento ou aparência dos olhos do seu pet. Afinal, a saúde ocular do seu animalzinho é tão importante quanto a sua própria saúde ocular!

cachorro recebendo massagem
cachorro recebendo massagem

Prevenção do glaucoma em cachorro

Assim como em muitas outras doenças, a prevenção é sempre a melhor opção, principalmente quando se trata de glaucoma em cachorro. É importante que os tutores saibam que essa doença não pode ser completamente evitada, mas pode ser detectada precocemente, o que aumenta significativamente as chances de sucesso do tratamento.

Os exames preventivos são fundamentais para a identificação precoce do glaucoma, e devem ser realizados regularmente em cães com histórico familiar da doença, ou em raças que têm maior predisposição para o seu desenvolvimento. É importante salientar que, mesmo sem histórico ou predisposição, tutores devem levar seus pets ao veterinário oftalmologista regularmente, a fim de fazer um check-up ocular completo.

Outra medida preventiva é a aplicação de medicações prescritas pelo veterinário, a fim de controlar os níveis de pressão intraocular. O uso de colírios pode ser necessário para manter o bom funcionamento do sistema de drenagem do olho do pet, evitando assim o acúmulo de líquidos e a consequente elevação da pressão no olho.

Além disso, os tutores devem ficar atentos ao comportamento diário dos seus pets, observando se eles manifestam alguma mudança visual ou comportamental, especialmente nos pets mais idosos. Lembre-se sempre de que o diagnóstico precoce é a melhor forma de garantir que seu pet tenha um tratamento eficaz e, consequentemente, uma melhor qualidade de vida.

E para isso, é fundamental contar com veterinários especializados em oftalmologia, que possuem os equipamentos e conhecimentos necessários para identificar e tratar o glaucoma em cachorro.

Choque elétrico em cães e gatos
Choque elétrico em cães e gatos

Tratamento do glaucoma em cachorro

O diagnóstico do glaucoma em cachorro é um passo crucial para o sucesso do tratamento. Assim que os sintomas são detectados, é preciso agendar uma consulta com um veterinário oftalmologista o mais rápido possível. Quanto mais cedo for o diagnóstico, maiores são as chances de cura e preservação da visão do animal. A importância do diagnóstico precoce é evidente, pois o glaucoma, se não tratado precocemente, pode levar à cegueira irreversível.

Devido à gravidade da doença, o tratamento muitas vezes envolve um trabalho conjunto entre o veterinário oftalmologista e o veterinário clínico geral. O tratamento para o glaucoma em cachorro é semelhante ao tratamento para pessoas que sofrem da doença. A terapia visa reduzir a pressão intraocular e aliviar os sintomas de dor.

A maioria dos tratamentos são administrados por meio de medicamentos, como analgésicos e anti-inflamatórios, a fim de reduzir a dor e a inflamação. Além disso, o veterinário oftalmologista também pode recomendar o uso de colírios que ajudam a equilibrar o sistema de drenagem dos fluidos oculares, impedindo o acúmulo de líquido aumentando a pressão intraocular.

Em casos mais graves, em que o tratamento com medicamentos e colírios não for efetivo, pode ser necessário recorrer a cirurgia a laser para fazer a drenagem artificial da cavidade intraocular. Embora a cirurgia possa ser eficaz, é importante lembrar que ela também apresenta riscos, por isso é sempre mais adequado buscar o tratamento o mais cedo possível.

Fungo na Pele do Cachorro
Fungo na Pele do Cachorro

Em conclusão, o diagnóstico precoce é fundamental para o sucesso do tratamento do glaucoma em cachorro. Se você perceber que seu animal de estimação está apresentando sintomas de dificuldades oculares, como vermelhidão, inchaço, sensibilidade à luz e inquietação, é importante agendar uma consulta com um veterinário oftalmologista imediatamente. Lembre-se de que a detecção precoce da doença pode preservar a visão do seu cãozinho.

Raças mais predispostas ao glaucoma em cachorro

Infelizmente, algumas raças de cachorro são mais suscetíveis a desenvolver glaucoma do que outras. Entre elas, estão o Pug, o Beagle, o Bulldog, o Cocker Spaniel, o Basset Hound, o Chow Chow, o Shar-Pei, o Terrier Escocês e o Dálmata.

É importante destacar que a predisposição genética é uma das principais causas do glaucoma primário em cachorros e, por isso, algumas raças possuem maior risco de desenvolver a doença. Além disso, cães com mais de seis anos de idade também têm maior probabilidade de desenvolver glaucoma.

Picada de inseto em cachorro
Picada de inseto em cachorro

No entanto, isso não significa que cães de outras raças não possam desenvolver a doença. Independentemente da raça, é fundamental ficar atento aos sinais e sintomas do glaucoma em cachorro e levá-lo imediatamente ao veterinário oftalmologista se desconfiar de qualquer problema nos olhos do pet.

Por isso, se você tem um cachorro de uma raça mais predisposta ao glaucoma, é importante redobrar a atenção e realizar exames preventivos frequentes para detectar a doença o mais cedo possível. Lembre-se também de seguir as medidas preventivas recomendadas pelo veterinário, como manter a higiene ocular em dia e oferecer uma alimentação adequada ao seu cãozinho.

Considerações finais

Lembre-se que o glaucoma em cachorro é uma doença ocular grave e deve ser tratada com antecedência. É importante observar o comportamento do seu pet e levar para consultas regulares com oftalmologista. Além disso, não se esqueça de prestar atenção nas raças mais predispostas a adquirir a doença. Ao notar quaisquer sintomas, procure imediatamente seu veterinário. A prevenção e o diagnóstico precoce são essenciais para evitar danos irreversíveis ao nervo óptico e garantir a saúde ocular do seu amigão.

Comments

No comments yet. Why don’t you start the discussion?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *