Existe gato hipoalergênico?

gato sem pelo
gato sem pelo

Existe gato hipoalergênico? Conheça as raças para quem tem alergia.

Ter um gato pode ser uma experiência incrível, mas pode ser um problema para pessoas alérgicas.

Felizmente, existem raças de gatos hipoalergênicos que são menos propensas a causar alergias.

Neste artigo, vamos explorar o que é um gato hipoalergênico e as raças específicas que alérgicos podem considerar.

Além disso, discutiremos algumas medidas preventivas que podem ser tomadas para ajudar a minimizar os sintomas de alergia.

Descubra como é possível desfrutar da companhia de um gato, mesmo se você for alérgico.

O que é gato hipoalergênico?

Os gatos são animais de estimação populares em todo o mundo, mas para algumas pessoas, o contato com eles pode desencadear uma série de sintomas alérgicos, desde vermelhidão nos olhos até uma crise de asma grave.

No entanto, há uma solução para as pessoas alérgicas que desejam desfrutar da companhia desses gatos fofinhos – os chamados gatos hipoalergênicos.

Mas o que exatamente são gatos hipoalergênicos?

O que é gato hipoalergênico? Os gatos hipoalergênicos são chamados assim porque supostamente causam menos reações alérgicas do que outras raças de gatos.

Acredita-se que esses gatos produzam menos Fel d 1, uma proteína encontrada na saliva, na urina e nas glândulas sebáceas dos gatos, que é a principal causa de alergia em humanos.

No entanto, o termo “gato hipoalergênico” é um pouco enganoso, pois nenhum gato é realmente 100% hipoalergênico.

Definição de gato hipoalergênico: Como mencionado anteriormente, gatos hipoalergênicos são aqueles que produzem menos Fel d 1, uma proteína que é responsável por muitas das reações alérgicas às quais os humanos são suscetíveis.

Fel d 1 é encontrado na pele, saliva e urina, e os gatos o espalham ao redor da casa à medida que se limpam.

As raças de gatos consideradas hipoalergênicas geralmente produzem menos desta proteína, o que pode reduzir as reações alérgicas em alguns indivíduos.

O mito dos gatos sem pelo: Existe um equívoco comum de que os gatos sem pelos são hipoalergênicos, mas isso não é inteiramente verdade.

Embora os gatos sem pelo possam produzir menos Fel d 1 do que outras raças, eles ainda produzem essa proteína e podem causar reações alérgicas em algumas pessoas.

gato no veterinario
gato no veterinario

Na verdade, algumas pessoas relataram ter mais reações alérgicas a gatos sem pelos do que a outras raças.

Como os gatos provocam alergia: Quando os gatos lambem ou se limpam, eles depositam Fel d 1 em sua pele.

A proteína é então distribuída pela casa através da queda de pelos.

Quando alguém se expõe a essa proteína, o sistema imunológico pode reagir de diferentes maneiras, muitas vezes causando sintomas como espirros, tosse, coceira nos olhos e nariz entupido.

Em casos graves, a exposição ao Fel d 1 pode desencadear uma crise de asma.

Para as pessoas alérgicas a gatos, um gato hipoalergênico pode ser a escolha certa.

Esses gatos podem produzir menos proteína Fel d 1, reduzindo assim as reações alérgicas.

Agora que você sabe o que é um gato hipoalergênico e como os gatos podem provocar alergias, vamos dar uma olhada em algumas das raças de gatos consideradas hipoalergênicas.

Quais são as raças de gatos hipoalergênicos?

Agora que já sabemos que a ideia de um gato completamente sem pelos e hipoalergênico é um mito e que o que realmente importa é a quantidade de proteína Fel d1 que os felinos produzem, podemos explorar as raças que, em geral, possuem uma produção menor dessa proteína e podem ser consideradas hipoalergênicas.

Uma das raças mais conhecidas nesse sentido é o gato Siberiano. Originário da Rússia, esse felino tem um pelo denso e espesso que o protege dos invernos rigorosos da Sibéria, mas ao mesmo tempo tem uma produção de proteína Fel d1 mais baixa do que a maioria das outras raças.

Outra opção para quem quer um gato hipoalergênico é o Sphynx. Contrariando o mito do gato sem pelo, essa raça tem uma camada fina e suave de pelos que pode dificultar a produção e o acúmulo da proteína Fel d1, além de ser mais fácil de limpar.

O Cornish Rex também é uma escolha popular para quem tem alergia a gatos, devido ao pelo curto e ondulado que tem uma produção menor de proteínas alergênicas.

gato no veterinário deitado
gato no veterinário deitado

O Devon Rex é outra raça com pelo curto, mas seu pelo é mais encaracolado e macio.

O Bengal é uma raça híbrida entre um gato doméstico e um gato selvagem asiático, que possui uma aparência exótica e um pelo curto e macio com manchas ou listras. Embora não seja realmente uma raça hipoalergênica, muitas pessoas com alergias parecem tolerá-lo devido à sua produção relativamente baixa de proteína Fel d1.

O Balinês e o Javanês são duas outras raças que, embora não sejam completamente hipoalergênicas, têm uma produção de proteína Fel d1 mais baixa e, portanto, são mais adequadas para pessoas com alergias a gatos. Eles têm uma pelagem longa e sedosa que pode requerer mais manutenção em termos de cuidados diários.

Embora essas raças sejam conhecidas por sua suposta capacidade de serem hipoalergênicas, é importante lembrar que cada pessoa é única em termos de suas reações alérgicas, e o que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra.

Além disso, apenas ter um gato hipoalergênico não é garantia de que você nunca terá uma reação alérgica, já que ainda há outras substâncias, como a saliva do gato, que podem desencadear alergias em algumas pessoas.

Em resumo, existem algumas raças que merecem atenção especial se você é alérgico a gatos e ainda deseja ter um felino de companhia. Raças como Siberiano, Sphynx, Cornish Rex, Devon Rex, Bengal, Balinês e Javanês possuem uma produção mais baixa de proteína Fel d1 e podem ser mais adequadas para as pessoas que normalmente sofrem com alergias a gatos.

É importante lembrar que cada pessoa é única e que os níveis de alergia podem variar, portanto, é fundamental testar a tolerância individual antes de adotar um gato.

gato coçando
gato coçando

Cuidados para quem tem alergia a gatos

Se você é alérgico a gatos, pode pensar que é impossível viver com um desses animais de estimação fofos e peludos. Mas, na verdade, há muitas coisas que você pode fazer para minimizar os efeitos das reações alérgicas.

Manter a casa limpa e arejada é uma das coisas mais importantes que você pode fazer. O pó, os pelos e a caspa de gato podem se acumular rapidamente em tapetes, móveis estofados e em outros lugares. Por isso, é recomendável limpar a casa regularmente com um aspirador equipado com um filtro HEPA para capturar a poeira que contém alérgenos.

É importante também lavar roupas de cama, cortinas e outros itens que possam abrigar os pelos dos bichanos.

Outra dica vital é evitar o contato direto com gatos. Embora seja difícil resistir ao encanto desses animais, o contato com a pele, saliva ou urina do gato pode desencadear reações alérgicas em algumas pessoas. Se você tem alergia a gatos, é melhor evitar beijar, morder ou lamber esses felinos.

Medicamentos antialérgicos podem ser uma opção de tratamento eficaz para muitos alérgicos a gatos. Antihistamínicos, descongestionantes e outras drogas podem ajudar a aliviar os sintomas, mas apenas um médico poderá prescrever qual o melhor tratamento para sua situação.

Além das medidas acima, existem outras medidas preventivas que você pode tomar para minimizar as alergias a gatos. Uma delas é manter o gato afastado de certas áreas da casa, como o seu quarto, para minimizar a exposição a alérgenos de gato.

gato filhote comendo
gato filhote comendo

Você também pode optar por ter um gato hipoalergênico, mas lembre-se que esses gatos ainda liberam proteínas que podem causar alergias.

Embora essas dicas possam ajudar a aliviar os sintomas e permitir que você desfrute da companhia de um gato, cada caso é único e deve ser discutido com um médico especialista em alergias.

Lembre-se, o cuidado e carinho a esses animais fofos também virá com hábitos e rituais para não sofrer as consequências alérgicas, mas isso não significa que você irá excluí-los da sua vida. Contanto que esteja disposto(a) a fazer algumas mudanças, abrirá muitas possibilidades para desfrutar das emoções e da alegria que um felino pode trazer para sua vida.

Conclusão

Se você sofre de alergia a gatos, escolher uma das raças hipoalergênicas pode ser uma ótima opção para satisfazer seu amor por esses felinos.

Embora não haja gatos completamente livres de alergênicos, os exemplos citados nas seções anteriores são menos propensos a causar uma reação em seu sistema imunológico.

É importante lembrar que as medidas preventivas, como manter a casa limpa e arejada, evitar contato direto com os gatos e usar medicamentos antialérgicos, são essenciais para manter o controle sobre sua alergia.

Se você considerar todas essas opções e tiver as precauções necessárias, poderá ter um companheiro de estimação felino, mesmo se você sofrer de alergias.

Então, escolha aquele que é certo para você e desfrute de sua nova companhia peluda!

Comments

No comments yet. Why don’t you start the discussion?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *