×

Tratando a doença hepática em cães: guia completo

doença hepática em cães

Tratando a doença hepática em cães: guia completo

Tratando a doença hepática em cães: guia completo

A doença hepática em cães é uma patologia que afeta o fígado, um órgão vital para a digestão e metabolização dos nutrientes no corpo do animal.

Ela pode ser causada por fatores genéticos, infecções virais e substâncias tóxicas, entre outros. É importante que os tutores de pets estejam atentos aos sintomas, como falta de apetite, letargia e vômito, para buscar ajuda veterinária o quanto antes.

No guia completo sobre como tratar a doença hepática em cães, abordaremos as causas, sintomas, diagnóstico e tratamento da patologia. Além disso, daremos dicas sobre a alimentação adequada para os pets com doença hepática, cuidados especiais que devem ser tomados e como orientar tutores para garantir a saúde e bem-estar de seus animais de estimação.

Acompanhe-nos para saber mais!

Doença hepática em cães

Se você é um tutor de cães, deve estar ciente da importância do fígado para o bem-estar e a qualidade de vida do seu animal de estimação. O fígado é um órgão vital que tem como função remover as impurezas do sangue do cão, além de metabolizar nutrientes e produzir bile, que ajuda na digestão dos alimentos.

Infelizmente, várias doenças podem afetar a função hepática dos cães, incluindo a doença hepática.

cachorro tomando injeção
cachorro tomando injeção

Causas da doença hepática em cães:

A doença hepática em cães pode ser causada por diversas razões, que incluem genética, infecções virais e ingestão de substâncias tóxicas. Algumas raças, como Doberman, Yorkshire terrier e Cocker Spaniel, são mais predispostas a essa doença. Além disso, certos medicamentos podem causar danos ao fígado dos cães, como o Paracetamol.

Sintomas da doença hepática em cães:

Os sintomas de doença hepática em cães podem ser bastante nebulosos e podem se assemelhar a outras doenças, por isso é importante estar atento a qualquer mudança no comportamento do seu animal de estimação. Alguns dos sinais de um possível problema no fígado do seu cachorro incluem perda de apetite, presença excessiva de baba, apatia, vômitos ou diarreia, amarelamento da pele ou da região dos olhos, perda de peso, gengivas pálidas, inchaço na região do abdômen e sede constante.

Diagnóstico da doença hepática em cães:

Se você notar algum dos sintomas mencionados, leve o seu cão ao veterinário para uma avaliação clínica. O diagnóstico da doença hepática em cães é feito por meio de uma bateria de exames, que incluem hemograma, radiografia, ultrassonografia e análise da urina do cão. É fundamental identificar o problema o quanto antes para que o tratamento seja iniciado sem demora, o que garante uma melhor qualidade de vida ao seu animal de estimação.

Tratamento da doença hepática em cães:

O tratamento para a doença hepática em cães depende da causa subjacente e do estágio da doença. Após o diagnóstico, seu veterinário indicará o tratamento adequado para o seu cão. É possível que o pet necessite de um acompanhamento medicamentoso para coagulação do sangue e prevenção de úlceras, além da administração de uma ração medicamentosa indicada pelo médico veterinário para controlar os sintomas da disfunção.

cachorro com olho inchado
cachorro com olho inchado

Em casos de doença hepática, uma das principais mudanças na rotina do pet será a alimentação. A composição da ração é chave para controlar os sintomas da disfunção e, em alguns casos, o médico veterinário pode indicar uma ração medicamentosa.

É importante oferecer uma dieta altamente nutritiva e balanceada, com baixo teor de cobre para minimizar o acúmulo excessivo nas células do fígado. O suplemento nutricional pode ser uma boa alternativa para complementar o tratamento, já que algumas vitaminas e nutrientes importantes podem estar em falta em cães com doença hepática. No entanto, é fundamental conversar com o médico veterinário antes de fazer qualquer mudança na dieta do seu animal de estimação.

Alimentação adequada para cães com doença hepática

A alimentação adequada é fundamental para manter a saúde do cão em dia, ainda mais quando se trata de uma doença hepática. Afinal, a comida é a fonte de energia para o organismo do animal, e a dieta deve ser cuidadosamente planejada para garantir o bem-estar dele.

Recomendações alimentares para cães com doença hepática:

Os alimentos oferecidos ao cão saudável não são adequados a cães com doença hepática, pois estes possuem necessidades nutricionais diferentes. A escolha da alimentação correta pode diminuir consideravelmente os sintomas da doença hepática e contribuir para um melhor prognóstico.

O ideal é optar por rações específicas para doenças hepáticas, que contenham ingredientes de fácil digestão, bem como baixas taxas de proteína e sódio. Essas rações possuem um equilíbrio adequado de vitaminas e nutrientes para suprir as necessidades metabólicas do cão.

Cachorro com mau hálito
Cachorro com mau hálito

O uso do suplemento alimentar deve ser avaliado caso a caso. É importante lembrar que a alimentação caseira pode ser uma armadilha, porque é difícil controlar a quantidade exata de nutrientes necessária para manter a saúde do animal em equilíbrio. Portanto, a escolha da melhor alimentação para o animal e sua dieta deve ser orientada pelo médico veterinário.

Suplementos nutricionais:

Os suplementos nutricionais podem ser recomendados como parte do tratamento para doenças hepáticas em cães. Eles ajudam a manter a função hepática, proteger o fígado e auxiliar no processo de regeneração do tecido hepático. Os hepatoprotetores são os suplementos mais recomendados no tratamento da doença hepática canina, pois ajudam na proteção do fígado, impedindo que novas toxinas prejudiquem o órgão e ainda estimulam sua regeneração.

Alguns exemplos de hepatoprotetores naturais são silybum marianum (conhecido como cardo de leite) e alcachofra. Além disso, alguns suplementos podem ser utilizados para complementar a ingestão de nutrientes essenciais, como a vitamina E, a vitamina A e o ômega 3. Vale lembrar que a administração desses suplementos deve ser acompanhada pelo médico veterinário.

No próximo tópico, abordaremos algumas dicas importantes sobre os cuidados especiais com cães que possuem doença hepática.

Conjuntivite canina

Cuidados especiais com cães com doenças hepáticas

Além de seguir as recomendações do médico veterinário, existem outras medidas importantes a serem tomadas para tratar o seu cão com doença hepática. Aqui estão algumas orientações essenciais para o cuidado adequado de um cão com esta patologia:

Acompanhamento veterinário regular:

O acompanhamento veterinário regular é vital para o tratamento do seu cão com doença hepática. Ele pode ajudar a monitorar a saúde geral do seu cão, garantindo que ele esteja recebendo o tratamento ideal para o estágio da doença. Além disso, o veterinário pode ajustar a terapia de acordo com o progresso do animal e realizar exames necessários para garantir que o fígado esteja funcionando corretamente.

Atividade física:

O exercício é importante para manter a saúde e o bem-estar do seu cão, mas cães com doença hepática podem precisar de ajustes em sua rotina de exercícios. O veterinário pode recomendar exercícios leves para que o cão se mantenha ativo sem sobrecarregar o fígado.

Amiloidose
Amiloidose

Higiene:

Manter a higiene do seu cão é importante para prevenir infecções que podem agravar a doença hepática. É importante manter o local limpo e livre de sujeira. Também é fundamental manter a higiene dos acessórios do cão, como a tigela de água e comida e a cama.

Supervisão da administração de medicamentos e suplementos:

Medicamentos e suplementos devem ser administrados de acordo com as orientações do veterinário. Nunca dê ao seu cão medicamentos sem antes consultar o veterinário, pois alguns podem ser tóxicos para o fígado. Seu veterinário pode prescrever medicamentos para aliviar a dor, controlar as convulsões ou ajudar na digestão. Além disso, pode recomendar suplementos nutricionais para ajudar no tratamento da doença hepática.

Em resumo, o tratamento de um cão com doença hepática é uma tarefa complexa que requer esforços de vários profissionais. Para o controle da patologia, é necessário seguir rigidamente as recomendações do médico veterinário e adotar uma alimentação adequada, acompanhamento veterinário regular, atividade física adequada, higiene e supervisão rigorosa da administração de medicamentos e suplementos. Com o apoio necessário, seu cão poderá ter uma vida saudável e feliz mesmo com doença hepática!

dente de cachorro
dente de cachorro

Conclusão

A doença hepática em cães é uma condição que pode ser tratada com diferentes abordagens. É necessário identificar as causas e sintomas da patologia para a intervenção médica adequada, que pode incluir medicamentos, alimentação balanceada e suplementação nutricional. É importante lembrar que um acompanhamento veterinário regular e medidas preventivas para o cuidado e bem-estar do animal são fundamentais durante todo o processo.

Com esses cuidados, é possível controlar os sintomas e melhorar a qualidade de vida do animal. Consulte sempre um especialista em saúde animal em caso de qualquer mudança no comportamento ou sintoma atípico. Afinal, a saúde do seu melhor amigo é uma prioridade.

Publicar comentário

  • Facebook
  • X (Twitter)
  • LinkedIn
  • More Networks
Copy link