×

Sarna em gato: tudo que você precisa saber sobre essa doença

gato coçando

Sarna em gato: tudo que você precisa saber sobre essa doença

Sarna em gato: tudo que você precisa saber sobre essa doença

A sarna em gatos é uma condição comum que pode acometer pets de todas as idades. Embora não seja considerada uma doença grave, ela causa muito incômodo e, se não tratada corretamente, pode gerar complicações.

A sarna felina é uma dermatose parasitária causada por vários tipos de ácaros que se alojam na derme dos animais, e pode ter diferentes manifestações. Neste post, abordaremos tudo o que precisa saber sobre sarna de gato: desde a definição de sarna, causas e tipos, até sintomas, diagnóstico, tratamento e prevenção.

Leia mais e saiba como manter seu bichano longe desse problema de pele.

Sarna em gato

Você sabia que a sarna em gatos é uma doença cutânea comum e que precisa de tratamento? Mesmo que seja mais conhecida por acometer cachorros, essa condição pode acontecer com felinos de todas as idades, portes e fases da vida.

Por isso, é importante entender o que é, quais são os tipos e sintomas, e como tratar essa enfermidade. Neste post, você encontrará todas as informações necessário para cuidar do seu pet. Vamos lá!

O que é sarna em gato?

A sarna felina, conhecida também como peladeira de gato, é uma doença parasitária de pele provocada por vários tipos de ácaros que se alojam na derme desses animais.

Causas e tipos de sarna Os parasitas causadores dessa condição podem ser transmitidos pelo contato direto ou indireto com outros animais, superfícies ou objetos infectados. Existem quatro tipos de sarna em gatos:

  • Sarna Otodécica: conhecida como sarna de ouvido, é causada pelo ácaro Otodectes cynotis e atinge as orelhas dos gatos, provocando coceiras e aumento de cera grossa e escura na região.
  • Sarna Notoédrica: causada pelo ácaro Notoedres cati, é uma doença exclusiva dos felinos e altamente transmissível.
  • Sarna Sarcóptica: causada pelo ácaro Sarcoptes scabiei var. canis, essa condição é caracterizada por coceira intensa, feridas e queda de pelo em todo o corpo do animal.
  • Sarna Demodécica: causada pelo ácaro Demodex cati, é uma doença menos comum e costuma afetar gatinhos com menos de um ano de vida.

Sintomas da sarna em gato

Os sintomas de sarna em gatos podem variar de acordo com o tipo de parasita que causa a condição. Mas, no geral, os felinos manifestam coceira intensa e persistente, queda de pelos, manchas e feridas na pele. Além disso, é comum o aparecimento de crostas e cascas em regiões afetadas.

olho de gato
olho de gato

Se você notar esses sintomas no seu gatinho, não hesite em levá-lo ao veterinário. Somente um profissional é capaz de diagnosticar o tipo de sarna e indicar o tratamento adequado.

Como prevenir a sarna em gato

Manter a higiene, evitar o contato com pets doentes e manter o gato fortalecido são medidas importantes para prevenir a sarna em gatos. Além disso, é recomendado manter a vacinação em dia e levar o pet regularmente ao veterinário.

Diagnóstico e tratamento da sarna em gato

Levar o pet ao veterinário é o primeiro passo para diagnosticar a sarna em gatos. Além disso, alguns exames podem ser necessários para identificar o tipo de parasita e a gravidade da doença.

O tratamento pode incluir medicamentos tópicos ou orais, dependendo do tipo de sarna e da condição do pet. É importante seguir as orientações do veterinário e administrar os medicamentos de forma correta e frequente para que o tratamento seja efetivo.

Como lidar com um gato com sarna

Tomar medidas higiênicas, administrar medicação prescrita pelo veterinário e monitorar a melhoria do pet são ações importantes para lidar com um gato com sarna. Além disso, é fundamental manter o ambiente limpo e higienizado, cuidar da alimentação do animal e evitar o contato com outros pets.

A sarna em gatos é uma doença séria e que precisa de tratamento. Por isso, é importante ficar atento aos sintomas e buscar orientação de um profissional. Além disso, medidas de prevenção são fundamentais para manter o pet sempre saudável e evitar a contaminação de outros animais. Cuide do seu pet e garanta que ele tenha uma vida feliz e saudável.

Como prevenir a sarna em gato

Manter a higiene dos pets é fundamental para prevenir a sarna em gatos, afinal, ácaros adoram quando há sujeira e bagunça por perto. Para manter seu felino limpo e longe da sarna, você deve escovar os pelos dele com frequência, tomando cuidado com os cantinhos e áreas mais difíceis.

A limpeza das orelhas também é muito importante, pois é nessa região que o ácaro Otodectes cynotis, responsável pela sarna otodécica, costuma se alojar. Outra forma de prevenir sarna em gatos é evitar o contato com pets doentes ou contaminados. Se seu gato convive com outros bichanos, é importante mantê-lo sempre longe dos que apresentam sintomas de sarna.

Caso seu pet esteja doente, o melhor a fazer é isolá-lo até que ele se recupere totalmente. Além disso, manter o pet fortalecido também é um ponto essencial na prevenção da sarna. Para garantir que seu gato esteja saudável e resistente a possíveis parasitas, é importante oferecer uma alimentação balanceada e adequada ao seu porte e idade.

gato na caixa de areia
gato na caixa de areia

A visita regular ao veterinário para check-ups também é fundamental. Seguindo essas dicas simples de higiene, contato com pets doentes e fortalecimento, seu gato estará protegido da sarna e de diversas outras doenças que podem afetá-lo. Lembre-se sempre de que o cuidado e a prevenção são as melhores formas de manter seu amigão saudável e feliz!

Diagnóstico e tratamento da sarna em gato

Levar o pet ao veterinário é a primeira e mais importante etapa para diagnosticar e tratar a sarna em gato. Isso é imprescindível para garantir que o tratamento seja o correto e que o pet seja devidamente curado. Em nenhum caso os tutores devem tentar medicar os gatos com sarna sozinhos em casa, pois isso pode agravar a condição de saúde do animal.

O veterinário fará um exame físico no animal para avaliar as áreas de pele afetadas. Isso ajudará a identificar o tipo de sarna que o gato apresenta. Em alguns casos, o profissional pode realizar uma biópsia ou raspagem da pele para confirmar o diagnóstico.

Os tratamentos disponíveis para sarna em gato incluem produtos tópicos, antiparasitários orais e antibióticos.

É importante seguir rigorosamente as prescrições do veterinário. O uso incorreto de medicamentos pode levar a complicações, além de resultar em pouco ou nenhum efeito. Em alguns casos, o veterinário pode indicar o uso de xampus específicos ou medicações por via oral para aliviar os sintomas de coceira e irritação.

O pet também pode precisar de tratamentos adicionais para combater infecções secundárias ou outras doenças causadas pela sarna.

Com o tratamento adequado, a maioria dos gatos com sarna responde bem e se recupera totalmente. O sucesso do tratamento pode depender da gravidade da condição, do tipo de sarna e da saúde geral do animal. Alguns casos mais graves podem levar mais tempo para se curar completamente.

Em geral, o acompanhamento do tratamento deve ser feito com visitas regulares ao veterinário. Isso garantirá que o gato esteja se recuperando adequadamente. Se houver recaídas ou se as condições não melhorarem após o tratamento, o veterinário pode realizar novos exames para avaliar a situação.

Em resumo, o diagnóstico e tratamento adequados são fundamentais para garantir que o gato com sarna seja curado. O uso correto de produtos tópicos, antiparasitários orais e antibióticos, além do acompanhamento regular do veterinário, ajudará a garantir a recuperação do pet. Lembre-se de que a sarna em gato pode ser tratada com sucesso e que o pet pode levar uma vida normal e saudável depois de curado.

gato com olho branco
gato com olho branco

Como lidar com um gato com sarna

A sarna em gato pode causar coceira intensa e desconforto, então é importante saber como lidar com um gato que está sofrendo com essa condição. O tratamento para a sarna em gatos pode levar algumas semanas ou meses, mas existem algumas medidas que os tutores podem tomar para ajudar a aliviar os sintomas do pet.

Tomar medidas higiênicas: Mantenha o ambiente do pet limpo e livre de poeira e sujeira. Limpe a cama e os brinquedos do gato com frequência, use produtos adequados para a desinfecção do ambiente.

Administrar medicação prescrita pelo veterinário: Siga rigorosamente as instruções do veterinário quanto à medicação prescrita. Se o seu gato não estiver tomando a medicação conforme as instruções, o tratamento pode levar mais tempo do que o previsto.

Monitorar a melhoria do pet: É importante acompanhar de perto a melhoria do gato durante o tratamento. Observe a coceira do animal e o surgimento de novas lesões de pele. Caso você note que os sintomas pioraram ou que não houve melhora, procure seu veterinário de imediato.

Lidando com um gato com sarna, é importante manter a paciência e a persistência no tratamento. Com os cuidados adequados, o seu gato irá se recuperar totalmente e voltará a ser o seu pet ativo e saudável.

Lembre-se sempre de acompanhar o seu bichano com consultas regulares ao veterinário para garantir sua saúde e bem-estar por toda a vida.

gato com olho branco
gato com olho branco

Considerações finais

A sarna em gatos é uma doença de pele comum que pode afetar o bem-estar e a saúde dos felinos. É importante que todos os tutores de gatos saibam quais são os sintomas e como prevenir a sarna em gato. Manter a higiene, evitar o contato com pets doentes e manter o pet fortalecido são medidas fundamentais.

Se o gato já está com sarna, é essencial levar o pet ao veterinário para um diagnóstico preciso e um tratamento adequado. A administração de medicamentos deve ser feita apenas com a prescrição médica e o tutor deve monitorar a melhoria do pet. Com todas as informações apresentadas neste artigo, você poderá cuidar do seu bichano com segurança e tranquilidade.

Lembre-se sempre de que a prevenção é a melhor maneira de garantir a saúde e o bem-estar do seu animal de estimação.

Publicar comentário

  • Facebook
  • X (Twitter)
  • LinkedIn
  • More Networks
Copy link