Dermatofitose em cães

Dermatofitose
Dermatofitose

Dermatofitose em cães: saiba como identificar e tratar a doença

Se você tem um animal de estimação, sabe o quanto é importante cuidar da sua saúde e bem-estar. A dermatofitose em cães é uma das doenças mais comuns e preocupantes quando se trata de saúde dos nossos pets.

A doença é causada por fungos e pode afetar tanto o animal quanto os seres humanos que convivem com ele. Se identificada no início, a dermatofitose tem tratamento eficaz e pode ser curada.

Neste artigo, vamos falar sobre as causas, sintomas, diagnóstico e tratamento da doença, além de maneiras de prevenção. Leia com atenção e proteja seu amigo peludo.

Dermatofitose em cães

A dermatofitose é uma doença de pele causada por fungos que pode afetar os cães. É uma zoonose, o que significa que a doença também pode ser transmitida para os humanos. No entanto, com tratamento adequado, é curável e o animal pode voltar a ter uma vida saudável.

O que é dermatofitose em cães?

A dermatofitose em cães é uma doença de pele causada por fungos que afeta principalmente a camada externa da pele, cabelo e unhas. A principal forma de transmissão é pelo contato direto do animal infectado com outro sadio.

Existem três tipos de fungos que causam a doença: Microsporum, Trichophyton e Epidermophyton. Esses fungos se alimentam da queratina, uma substância encontrada na camada externa da pele. Quando infectam os folículos capilares, causam manchas circulares e sem pelos na pele do animal.

unha do cachorro
unha do cachorro

Causas da dermatofitose

A dermatofitose em cães é causada por fungos que se alimentam da queratina, uma substância encontrada na camada externa da pele, cabelo e unhas. A principal forma de transmissão é pelo contato direto do animal infectado com outro sadio. Além disso, a doença pode ser adquirida por meio de objetos infectados, como pentes, escovas de pelo e arranhadores para gatos.

Sintomas da dermatofitose em cães

O principal sintoma da dermatofitose em cães é a aparição de zonas circulares sem pelo no corpo do animal. Além disso, há outros sintomas que podem ser observados, como coceira, perda de pelo, descamação da pele, lesões nas unhas, pele inflamada, avermelhada ou com áreas endurecidas.

A dermatofitose em cães é uma doença curável, mas que exige cuidados para evitar a propagação do fungo. É importante procurar a ajuda de um médico veterinário assim que aparecerem os primeiros sinais da doença. Os proprietários também devem fazer a sua parte para prevenir a doença, mantendo um ambiente limpo e higienizado e consultando regularmente o médico veterinário. Com esses cuidados, é possível manter o animal saudável e feliz.

Tratamento da dermatofitose em cães

A dermatofitose em cães é uma doença que, felizmente, tem tratamento e cura. No entanto, o tratamento pode ser longo e exigir paciência e dedicação do tutor, além de cuidados adicionais para garantir que o animal se recupere completamente.

O tratamento pode variar de acordo com o estágio da doença e outros fatores, mas em geral, pode ser dividido em tratamento tópico e tratamento sistêmico.

Tratamento tópico:

Normalmente, o tratamento tópico é indicado para casos mais leves de dermatofitose, ou para cães que apresentam a doença em áreas localizadas. Ele pode ser feito com banhos com xampus e cremes antifúngicos, aplicados diretamente na pele do animal. Em alguns casos, pode ser necessário tosar o pelo do animal, para garantir que o medicamento atinja diretamente a pele.

dogs medicine
dogs medicine

Tratamento sistêmico:

Já o tratamento sistêmico é indicado para casos mais graves ou generalizados de dermatofitose. Ele é realizado com o uso de medicamentos orais ou injetáveis, que atuam em todo o organismo do animal. O tratamento pode levar várias semanas ou até meses, dependendo da gravidade da doença. Durante esse período, é importante que o animal seja monitorado regularmente pelo veterinário e que o tratamento seja seguido rigorosamente.

Cuidados adicionais durante o tratamento:

Além do tratamento com medicamentos, os cuidados adicionais durante o tratamento da dermatofitose em cães também são essenciais. Um ambiente limpo e higienizado é fundamental para evitar a proliferação dos fungos e garantir a recuperação do animal. É importante lavar com frequência a cama, cobertores, brinquedos e outros objetos que o animal usa.

Além disso, é fundamental garantir que o animal tenha uma alimentação balanceada e saudável, rica em nutrientes que fortaleçam o sistema imunológico. A recuperação do animal pode levar tempo, e é importante seguir as orientações do veterinário de forma rigorosa.

Também é importante lembrar que o animal ainda pode ser um transmissor da doença até que esteja totalmente curado. Portanto, é fundamental que todas as medidas de higiene e cuidados sejam seguidas rigorosamente até que a recuperação seja completa.

Lembre-se: a dermatofitose em cães é uma doença tratável, mas requer dedicação e cuidado por parte do tutor. Com uma atenção cuidadosa e um tratamento adequado, é possível garantir que o seu pet se recupere completamente e mantenha uma vida saudável e feliz.

Dermatofitose em gatos

Os felinos também podem ser acometidos pela dermatofitose, embora seja mais frequente em cães. Os sintomas apresentados por eles são bastante similares aos vistos em cachorros, com a formação de lesões circulares sem pelos, por vezes acompanhada de pele escamosa, inflamação e descamação ao redor da cabeça e patas.

Cadela Castrada Menstrua
Cadela Castrada Menstrua

Assim como nos cães, os gatos também podem transmitir a dermatofitose aos humanos. Por isso, é importante levar o seu pet ao veterinário assim que os sintomas surgirem. Dessa forma, a infecção pode ser controlada e tratada mais rapidamente.

Caso você tenha outros gatos em casa e um deles for diagnosticado com a doença, procure manter o animal afetado separado dos demais, enquanto o tratamento estiver sendo realizado. Certifique-se também de higienizar adequadamente os objetos e locais frequentados pelo seu felino.

Lembre-se de que a dermatofitose é uma doença que pode afetar tanto cães quanto gatos. Portanto, fique atento aos sintomas apresentados pelos seus pets e busque ajuda profissional o mais rápido possível. Com o tratamento adequado, é possível curar a doença e garantir a saúde e bem-estar do seu animalzinho.

Conclusão

A dermatofitose em cães é uma doença de pele comum, mas tratável. É importante estar atento aos sintomas e buscar ajuda veterinária, que pode diagnosticar e indicar o tratamento adequado. Além disso, é possível prevenir a doença com simples medidas de higiene e cuidado.

Não se esqueça de manter consultas regulares com o veterinário e dar uma alimentação equilibrada ao seu pet. Cuide bem do seu cão e proporcione a ele uma vida saudável e feliz.

Comments

No comments yet. Why don’t you start the discussion?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *